Processo
Produtivo

Fabricação

O processo produtivo inicia-se com o corte dos tubos e a verificação dos mesmos a serem inseridos nos respectivos gabaritos e de seguida faz-se a soldadura dos tubos com a máquina migue. Posteriormente faz-se a operação de rebarbação das peças utilizando as máquinas de rebarbar.
A pós o processo de fabricação estar concluído as peças (carteira monoblocos individuais e duplas Individual, professor) são levadas para secção da linha de pintura.

Linha de pintura

Esta secção é composta por por várias fases:

1ª Fase : Tratamento da peça “ Tunel de tratamento
Neste primeira fase, utiliza-se um gancho para fixar a peça no transportador em seguida a peça deslocada para o túnel de tratamento através do transportador passa por um corredor onde está constantemente a ser projectada uma mistura líquida pré-aquecida através de um queimador a gás, constituída por água e produtos químicos, tendo como objectivo retirar qualquer gordura existente nas peças. Este líquido circula em ciclo fechado, sendo feitas análises à sua concentração uma vez por dia.
Esta mistura é efectuada dentro de uma tina e depois é bombeada para os expressores que libertam o líquido sobre as peças.
Após o desengorduramento as peças são lavadas por jactos de água fria. Esta também circula em ciclo fechado, ou seja, é bombeada para os expressores, é captada no fundo da cabine de lavagem para ser regenerada e volta a ser bombeada para os expressores, e assim sucessivamente.

2ª Fase: Secagem “ túnel de secagem ”
Nesta fase processa-se a secagem das peças para que seja eliminada qualquer humidade que estas contenham. Caso as peças não fiquem completamente secas poderá existir problemas na aderência da tinta em pó.

 

3ª Fase: Pintura
Após terminar a fase de secagem a peça passa para fase de pintura.
Nesta fase estão envolvidos vários sistemas. São eles:
• Cabine de pintura;
• Sistema de pintura (reservatório distribuidor, gerador, pistolas e robô ou operário)
• Sistema de aspiração (recuperação) de tinta (ciclone e reservatório)
• Sistema de filtragem por cartuchos (S.F.C.)
• Sistema de peneiramento e transporte de pó
• Rede de tubagens

Os materiais envolvidos no processo são:
• Tinta em pó

Na cabine de pintura é onde se processa à aplicação da tinta que tanto pode ser manual como automática através de reciprocadores (robô com movimento ascendente-descendente).
O sistema de pintura é composto pelo robô ou por uma pessoa, que são os elementos que aplicam a tinta na peça, pelas pistolas, as quais projectam o pó através do ar e que ainda o polarizam, pelo reservatório distribuidor que distribui o pó pelas pistolas (é aqui que se deposita o pó virgem, recebe-se o pó reciclado e onde se controla a pressão do ar e a quantidade de tinta a ir para a pistola) e ainda pelos geradores de tensão negativa que irão alimentar os eléctrodos das pistolas.
O sistema de recuperação de tinta irá aspirar o pó da cabine que não se fixam às peças. Esta aspiração é efectuada através de uma turbina. O pó que é aspirado passa no topo de um depósito, em forma de cone (ciclone), onde os grãos mais pesados caem em forma de espiral para um recipiente instalado no fundo do ciclone. Os grãos mais leves seguem para o sistema de filtração por cartuchos (S.F.C.)

4ª Fase: Polimerização “ túnel de Polimerização
Finalmente, é nesta fase as peças já cobertas de pó passam num túnel de aquecimento, a temperaturas elevadas (160ºC / 220ºC) durante um determinado período de tempo (5 a 20 min), dependendo da reactividade do produto, onde os grãos de pó se fundem uns com os outros.
Durante este processo não se libertam solventes permitindo assim dotar a estufa com uma ventilação reduzida para renovação do ar.
Tal como na operação de secagem também aqui o controlo de temperatura é efectuado manualmente. Assim finaliza-se o processo de pintura.

Montagem

Após as peças serem pintadas, estas são colocadas na secção de montagem efectuado o embalamento das peças e o respectivo armazenado ou expedição.

O Grupo

O Grupo Maroliv, consiste num grupo empresarial de capital 100% Angolano nascido no ano de 2003 pela mão de um dos novos empreendedores da Jovem economia Angolana Dr. António de Sousa Marques de Oliveira, este grupo nasce no sector da construção mas rapidamente se alarga a outras áreas de actividade.

Newsletter

Contactos

Luanda – Angola
Arm.9 Complexo Coitec
Auto estrada Km 7,
Benfica – Luanda-Sul – Angola

Jelly

Copyrights 2021 © All rights reserved